O que é Ibermúsicas?

Ibermúsicas é um programa de cooperação internacional multilateral dedicado exclusivamente às artes musicais que promove a presença e o conhecimento da diversidade musical ibero-americana, estimula a formação de novos públicos na região e expande o mercado de trabalho para os profissionais do setor.

Ibero-americana, com sua produção musical diversificada, fértil e dinâmica exigia um programa que combinasse políticas públicas para promover e apoiar a atividade profissional das e dos artistas em procura de uma maior integração regional. O Programa de Fomento das Músicas Ibero-Americanas Ibermúsicas como projeto multilateral de cooperação técnica e financeira entre os Ministérios e Secretarias de Cultura da região, atende efetivamente a esses objetivos. A chave para o sucesso do Programa cifra-se na solidariedade em a ação e em apreço pela riqueza de nossa música regional com base no talento de seus criadores, intérpretes, pesquisadores e todos os demais atores que compõem o ecossistema musical ibero-americano; um capital cultural compartilhado, gerando uma verdadeira integração do setor musical.

O Programa de Fomento das Músicas Ibero-Americanas Ibermúsicas foi aprovado na XXI Cúpula Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo, realizada em Assunção, Paraguai, em novembro de 2011 e está enquadrado no Espaço Cultural Ibero-Americano da Secretaria-Geral Ibero-Americana (SEGIB).

¿Qual é a nossa visão estratégica?

Dinamizar o espaço musical de toda a região ibero-americana através de políticas públicas para promover e apoiar a atividade profissional dos artistas musicais.

Promover a criação musical em todas as suas formas e sem distinção de estilos, gêneros e tradições.

Promover a profissionalização, acessibilidade, inclusão e promoção das músicas ibero-americanas.

¿Que fazemos?

Desenvolvemos chamadas à mobilidade para músicas e músicos mediante ajudas diretas e indiretas através de chamadas para festivais, mercados, encontros, ciclos. As ajudas são fornecidas para superar um dos principais obstáculos que aparecem quando se trata de promover artistas profissionalmente: o custo da mobilidade (passagem aérea) em uma região tão vasta.

Desenhamos bolsas e prêmios para criar novas obras musicais e novos repertórios naqueles campos da criação musical que mais precisam de apoio financeiro ou naqueles universos musicais em que há uma evidente falta de obras ibero-americanas a serem executadas.

Realizamos ações tendentes à formação e preservação das músicas tradicionais da herança musical intangível com uma visão baseada no respeito à diversidade e à interculturalidade.

Realizamos ações tendentes ao capacitação permanente na indústria da música.

Incentivamos a pesquisa musical acadêmica.

Promovemos a multiplicação do conhecimento por meio de propostas de formação ou de benefício comunitário dos projetos selecionados nas chamadas.

Promovemos a estreia dos trabalhos compostos no âmbito dos programas de concurso e residência.

Promovemos el estreno de las obras compuestas bajo los programas de concurso y de residencias.

Chamadas e concursos do Programa

Ajudas para músicos e músicos para mobilidade: fundos destinados à mobilidade de solistas, grupos, conjuntos, orquestras ou coros de países pertencentes à Ibermúsicas para fazer tournées artísticas em qualquer um dos países da Ibero-América. Ajuda máxima: US $ 10.000.

Ajudas para festivais e encontros para a mobilidade de músicas e músicos: fundos destinados a festivais, mercados, ciclos, encontros, salas de concerto, etc. dos países de Ibermúsicas pela mobilidade de artistas dos países membros da Ibermúsicas, a fim de integrar sua programação. Ajuda máxima: US $ 10.000.

Ajudas a compositores e pesquisadores musicais para residências artísticas e de pesquisa: fundos destinados a compositores e pesquisadores dos países que compõem Ibermúsicas para realizar residências artísticas ou de pesquisa em qualquer lugar do mundo. Auxílio máximo: US $ 8.000.

Ajudas a instituições para residências artísticas de compositores e para residências de pesquisadores musicais: fundos destinados a instituições dos países de Ibermúsicas para que, por sua vez, convidem compositores e pesquisadores musicais dos países membros de Ibermúsicas para desenvolver suas residências. Ajuda máxima: US $ 10.000.QUEM SÃO AS E OS DESTINATÁRIOS DE NOSSAS AÇÕES?

Ajudas para residências artísticas para criação de som com novas tecnologias no C.M.M.A.S .: fundos para compositores de música eletrônica dos países que compõem Ibermúsicas para realizar residências criativas no Centro Mexicano para la Música y las Artes Sonoras. Ajuda fixada em US $ 5.000

Ajudas a processos de formação para oficineiros: fundos destinados a treinadores (músicos, luthiers, produtores musicais, produtores executivos, técnicos e outros agentes envolvidos na cadeia produtiva) dos países de Ibermúsicas para realizar processos de formação e transmissão de conhecimentos nos demais países pertencentes ao programa. Ajuda máxima: US $ 5.000.

Ajudas a instituições e organizações para processos de formação:  fundos destinados a instituições dos países de Ibermúsicas para realizar processos de formação convocando oficineiros (músicos, luthiers, produtores musicais, produtores executivos, técnicos e outros agentes envolvidos na cadeia produtiva) do resto dos países pertencentes ao Programa. Ajuda máxima: US $ 5.000.

Prêmio Ibermúsicas de Criação de Canção: Este é um prêmio por uma música inédita. Uma compositora ou um compositor é premiado para cada um dos países membros de Ibermúsicas cujo trabalho integrará um álbum da série “Itinerario Canción” publicada por nosso programa. Prêmio: US $ 3.000.

Prêmio Ibermúsicas de Composição de Obra Acadêmica: É um concurso de composição destinado um ano para trabalhos sinfônicos, o seguinte para trabalhos corais e o outro para trabalhos para conjuntos de câmara. Destina-se a compositores de toda a Ibero-América. O trabalho vencedor receberá um prêmio entre US$ 10.000 e US $15.000 (dependendo do concurso) e a estreia do trabalho vencedor pelo menos por uma das organizações nacionais dos países membros.

Chamadas conjuntas em sinergia com outros Programas Iber: Chamadas específicas em colaboração com Iberescena, Iberorquestas juvenis e IberCultura Viva.

Projetos especiais: Através desta linha, os países membros do Programa Ibermúsicas podem apresentar projetos a serem realizados em seu país, juntamente com a participação de pelo menos um outro país membro, com o objetivo de fortalecer algum aspecto particular das políticas públicas nacionais, com vistas a integração musical regional (projetos de treinamento, difusão e integração).

 

¿Quem são as e os destinatários de nossas ações?

 

Nossos beneficiárias e beneficiários diretos são principalmente músicas, músicos, intérpretes, compositores, grupos musicais, bandas, gerentes, agências de booking, produtoras e festivais, mercados, encontros, ciclos musicais de todas as áreas e estilos, sem diferenças nas escolas ou na estética. Também se destacam instituições como universidades, centros de experimentação em criação, colectivos musicais, centros de Pesquisa Acadêmica e Musicologia.

Os Centros culturais comunitários, espaços culturais em áreas de vulnerabilidade social, também são um grupo objectivo para Ibermúsicas, ao receber os artistas beneficiados pelo Programa, socialmente comprometidos em levar oficinas e shows para esses centros, ampliando assim o impacto das ajudas financeiras.

 

Indiretamente, os cidadãos que são nutridos pela programação internacional e pela valorização da diversidade e riqueza cultural ibero-americana.

¿Quem compõe o programa?

Os Ministérios, Secretarias e Institutos Culturais dos países membros compõem o Programa Ibermúsicas. Cada um designa uma autoridade das Artes Musicais como seu representante (REPPI), conformando o Conselho Intergovernamental. Este Conselho define a política e as modalidades de ajuda e toma decisões de acordo com as regras estabelecidas no Regulamento do Programa Ibermúsicas. A Unidade Técnica é a responsável pela execução do Programa ao nível regional.

Atualmente, os países membros são: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, México, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. Com voz, mas sem voto, participa SEGIB (Secretaria Geral Ibero-americana).

Argentina

Ministerio de Cultura
Av. Alvear 1690,
Ciudad Autónoma de Buenos Aires , Argentina.

Instituto Nacional de Música (INAMU)
Hipólito Yrigoyen 1628, 1° piso
Ciudad Autónoma de Buenos Aires , Argentina.

Representante del país en el Programa (REPPI)
Maximiliano Uceda
Secretario de Gestión Cultural

Paula Rivera
Vicepresidenta del Instituto Nacional de la Música

Colaborador/a
Martín Rosetti – Ministerio de Cultura de la Nación
martin.rosetti@cultura.gob.ar

Carolina Baitman – Instituto Nacional de la Música
asistencia.directorio@inamu.musica.ar

 

www.cultura.gob.ar

www.inamu.musica.ar

Brasil

Ministério da Cultura do Brasil
Funarte (Fundação Nacional de Artes)

Av. Presidente Vargas, 3.131 Sala 1804 –
Cidade Nova, Centro Empresarial Cidade Nova – Edifício TelePorto
CEP: 20.210-911 – Rio de Janeiro – RJ, Brasil

Representante del país en el Programa (REPPI)
Eulicia Esteves
Subgerente de Música Popular
eulicia.funarte@gmail.com

www.funarte.gov.br

Chile

Ministerio de las Culturas, las Artes y el Patrimonio
Paseo Ahumada 48, Pisos 4, 5, 6, 7, 8 y 11
Santiago, Chile

Representante del país en el Programa (REPPI)
Camila Gallardo Valenzuela
,
Secretaria Ejecutiva del Consejo de Fomento de la Música Nacional

Colaborador/a
Isadora Leighton
isadora.leighton@cultura.gob.cl

www.cultura.gob.cl

Colombia

Ministerio de Cultura
Carrera 8 No. 8 – 55
Bogotá, Colombia

Representante del país en el Programa (REPPI)
Susana Palacios David
Coordinadora de Música de la Dirección Nacional de Artes.
spalacios@mincultura.gov.co

www.mincultura.gov.co

Costa Rica

Ministerio de Cultura y juventud
Edificio CENAC Avenidas 3 y 7, calles 11 y 15
San José, Costa Rica

Representante del país en el Programa (REPPI)
MM. Gabriel Goñi Dondi
Director General del Instituto Nacional de la Músicas
ggoni@cnm.go.cr

www.inm.go.cr

Cuba

Ministerio de Cultura
Instituto Cubano de la Música
Calle 2 No. 258 e/ 11 y 13
La Habana, Cuba

Representante del país en el Programa (REPPI)
Carole Fernandez Martinez
Directora Producciones Colibri
carole@colibri.cult.cu

www.min.cult.cu

Ecuador

Ministerio de Cultura y Patrimonio
Av. Colón E5-34 y Juan León Mera
Quito, Ecuador

Representante del país en el Programa (REPPI)
José Daniel Flores
Subsecretario de Emprendimientos, Artes e Innovación Artes y Creatividad

Colaborador/a
Alex Patricio Pazmino Caiza
Analista en Artes Escénicas
apazmino@culturaypatrimonio.gob.ec

www.culturaypatrimonio.gob.ec

México

Secretaría de Cultura
Instituto Nacional de Bellas Artes y Literatura
Distrito Federal, México

Representante del país en el Programa (REPPI)
José Julio Díaz Infante
Coordinador Nacional de Música y Ópera

Colaborador/a
María Guadalupe García Villanueva
Asistente operativa de REPPI México en Ibermúsicas
mgarciav@inba.gob.mx

www.inba.gob.mx

Panamá

Ministerio de Cultura
Ciudad de Panamá, Panamá

Representante del país en el Programa (REPPI)
Ellis Newman
Director de Educación Artística
enewman@micultura.gob.pa

www.inac.gob.pa

Paraguay

Secretaría Nacional de Cultura del Paraguay
Estados Unidos 284
Asunción, Paraguay

Representante del país en el Programa (REPPI)
Adriana Farías
Directora de Economía Cultural
adrifariasmelga@gmail.com

www.cultura.gov.py

Perú

Ministerio de Cultura
Av. Javier Prado Este 2465
Lima, Perú

Representante del país en el Programa (REPPI)
Carlos Andres La Rosa Vasquez
Director de Artes

Colaborador/a
Daniel Segovia
Analista de Proyectos en Gestión Cultural
dsegovia@cultura.gob.pe

www.gob.pe/cultura

Uruguay

Ministerio de Educación y Cultura
Reconquista 535
Montevideo, Uruguay

Representante del país en el Programa (REPPI)
Carla Radaelli

Colaborador/a
María Laura Prigue Pardo
Gestora Cultural
ibermusicasuruguay@gmail.com

www.gub.uy/ministerio-educacion-cultura/cultura

Venezuela

Ministerio del Poder Popular para la Cultura
Av. Panteón Foro Libertador, Edif. Archivo General de la Nación.PB
Caracas, Venezuela

Representante del país en el Programa (REPPI)
Ignacio Barreto
Director Ejecutivo
ibermusicas.venezuela@gmail.com

www.mincultura.gob.ve

SEGIB

Oficina Central
Paseo de Recoletos, 8 – 28001
Madrid, España.

Representante
Enrique Vargas Flores
Coordinador del Espacio Cultural Iberoamericano

www.segib.org

SEGIB

Oficina Subregional Cono Sur
Plaza Independencia 759, oficina 301
Montevideo, Uruguay

Representante
Alejo Ramirez
Director de la Oficina Subregional Cono Sur

www.segib.org

Maximiliano Uceda
Secretario de Gestión Cultural

Ministerio de Cultura

ARGENTINA

Paula Rivera
Vicepresidenta del INAMU

Instituto Nacional de la Música (INAMU)

ARGENTINA

Eulicia Esteves
Subgerente de Música Popular

Ministério do Turismo / FUNARTE

BRASIL

Camila Gallardo Valenzuela
Secretaria Ejecutiva del Consejo de Fomento de la Música Nacional

Ministerio de las Culturas, las Artes y el Patrimonio

CHILE

Susana Palacios David
Coordinadora de Música de la Dirección Nacional de Artes

Ministerio de Cultura

COLOMBIA

Gabriel Goñi Dondi
Director General del Instituto Nacional de la Músicas

Ministerio de Cultura y Juventud

COSTA RICA

Carole Fernandez Martinez
Directora Producciones Colibri

Ministerio de cultura

CUBA

José Daniel Flores
Subsecretario de Emprendimientos, Artes e Innovación Artes y Creatividad

Ministerio de Cultura y Patrimonio

ECUADOR

José Julio Díaz Infante
Coordinador Nacional de Música y Ópera

Secretaría de Cultura / Instituto Nacional de Bellas Artes y Literatura

MÉXICO

Ellis Newman
Director de Educación Artística

Ministerio de Cultura

PANAMÁ

Adriana Farías
Directora de Economía Cultural

Secretaría Nacional de Cultura

PARAGUAY

Carlos Andres La Rosa Vasquez
Director de Artes

Ministerio de Cultura

PERÚ

Carla Redaelli

Ministerio de Educación y Cultura

URUGUAY

Ignacio Barreto
Director Ejecutivo

Ministerio del Poder Popular para la Cultura

VENEZUELA

Enrique Vargas
Coordinador del Espacio Cultural Iberoamericano

SEGIB

Alejo Ramirez
Director Oficina Subregional Cono Sur SEGIB

SEGIB

Micaela Gurevich
Secretaria Técnica

UNIDAD TÉCNICA IBERMÚSICAS

Ricardo Gómez Coll
Asesor

UNIDAD TÉCNICA IBERMÚSICAS

Fernando Tomasenía
Asesor

UNIDAD TÉCNICA IBERMÚSICAS

Gabriel Goñi Dondi
Costa Rica
PRESIDENTE

PROGRAMA IBERMÚSICAS